21 de jul de 2008

Artigo - Evangelismo Bíblico (+ Vídeo)


.
Você evangeliza? Se sim, como você evangeliza?

. Será que você evangeliza conforme a bíblia nos manda evangelizar? Se sim, como você sabe disso? Você tem certeza disso?
. Aliás, você sabia que 80%-90% das pessoas que “aceitam a Cristo” em cruzadas evangelísticas se “desviam” depois?

. Quer saber as respostas? Clique em “Leia mais”



Um evangelho centrado no Homem
. O motivo de tudo isso tem sido esse evangelho centrado no homem que é pregado nos púlpitos, nas TVs e nas casas, onde o bem-estar e a prosperidade tem se tornado “mais valiosos” que o próprio sangue de nosso Senhor. A graça já não basta mais (apesar de cantarmos e acharmos tão meigo). O que nós realmente queremos é “o segredo” para ser bem-sucedido; desejamos “uma vida com propósitos” para taparmos com peneira o vazio que sentimos (de um espírito morto que somente Deus pode ressuscitar); ansiamos por “o melhor da nossa vida hoje” no lugar de tomarmos a nossa cruz e de negarmos a nós mesmos; queremos conhecer “as leis da prosperidade” mais do que o Espírito de Santidade; e, para nos justificarmos, tentamos ser líderes auto-motivados e de alta performance, antes de sermos cristãos cuja alegria está em primeiro lugar Nele; e santos bem aceitos pelo mundo a despeito das Palavras de Jesus.

. Como Paul Washer[1] afirma:
“Nós não conhecemos o evangelho de Jesus Cristo. Tudo o que nós conhecemos é ‘Quatro Leis Espirituais’ ou ‘Cinco Coisas que Deus Quer que Você Saiba’.”

BASTA!
. Ai de vocês que transformam a casa de Deus em comércio. Vendem seus CDs, vendem seus falsos milagres, vendem suas falsas unções, vendem falsas promessas de prosperidade, enquanto na verdade só vocês têm prosperado. Como escaparão do juízo que há de vir? Como escaparão daquele terrível Justo Juiz?

João 2: 13-17; ACF

E estava próxima a páscoa dos judeus, e Jesus subiu a Jerusalém. E achou no templo os que vendiam bois, e ovelhas, e pombos, e os cambiadores assentados. E tendo feito um azorrague de cordéis, lançou todos fora do templo, também os bois e ovelhas; e espalhou o dinheiro dos cambiadores, e derribou as mesas; e disse aos que vendiam pombos: Tirai daqui estes, e não façais da casa de meu Pai casa de venda. E os seus discípulos lembraram-se do que está escrito: O zelo da tua casa me devorará.

Evangelismo Bíblico: Arrependimento e Fé
. Tendo já analisado rapidamente a raiz do problema discutido, vamos agora aprender como realmente evangelizar segundo a bíblia. Definitivamente não sou nenhum exemplo em evangelismo. Logo, esse texto também serve pra mim. Isso não será de longe uma explanação profunda ou satisfatória, mas antes uma introdução para instigar-nos a procurar mais a respeito.

. Vamos analisar como quatro pessoas do Novo Testamento pregaram:
(Para um maior entendimento de cada texto sugiro a leitura de todo capítulo - contexto)
(Grifos do autor)

João Batista
Lucas 3: 2, 3, 7, 8, 18; NVI
Foi nesse ano que veio a palavra do Senhor a João, filho de Zacarias, no deserto. Ele percorreu toda a região próxima ao Jordão, pregando um batismo de arrependimento para o perdão dos pecados.
João dizia às multidões que saíam para serem batizadas por ele: “Raça de víboras! Quem lhes deu a idéia de fugir da ira que se aproxima? Dêem frutos que mostrem o arrependimento.
E com muitas outras palavras João exortava o povo e lhe pregava as boas novas.

Pedro
Atos 2: 36-41; NVI
“Portanto, que todo o Israel fique certo disto: Este Jesus, a quem vocês crucificaram, Deus o fez Senhor e Cristo”.
Quando ouviram isso, ficaram aflitos em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos outros apóstolos: “Irmãos, que faremos?”
Pedro respondeu: “Arrependam-se, e cada um de vocês seja batizado em nome de Jesus Cristo para perdão dos seus pecados, e receberão o dom do Espírito Santo. Pois a promessa é para vocês, para os seus filhos e para todos os que estão longe, para todos quantos o Senhor, o nosso Deus, chamar”.
Com muitas outras palavras os advertia e insistia com eles: “Salvem-se desta geração corrompida!” Os que aceitaram a mensagem foram batizados, e naquele dia houve um acréscimo de cerca de três mil pessoas.

Paulo
Atos 17: 29-31; NVI
“Assim, visto que somos descendência de Deus, não devemos pensar que a Divindade é semelhante a uma escultura de ouro, prata ou pedra, feita pela arte e imaginação do homem. No passado Deus não levou em conta essa ignorância, mas agora ordena que todos, em todo lugar, se arrependam. Pois estabeleceu um dia em que há de julgar o mundo com justiça, por meio do homem que designou. E deu provas disso a todos, ressuscitando-o dentre os mortos”

O próprio Senhor Jesus
Marcos 1: 14, 15; NVI
Depois que João foi preso, Jesus foi para a Galiléia, proclamando as boas novas de Deus. “O tempo é chegado”, dizia ele. “O Reino de Deus está próximo. Arrependam-se e creiam nas boas novas!

. Há mais inúmeros outros casos para citar como:
Mateus 11: 20; 21: 28-32;
Marcos 6: 12;
Lucas 5: 31; 24: 45-49;
Atos 3: 11-26; 5: 19-32; 11: 18; 20: 21; 26: 20
(NVI)

. Creio que os grifos deixaram bem claro. Se quisermos realmente pregar o evangelho temos que falar de: Arrependimento e Fé

. Ray Comfort[2] afirma que:
“Vejam que ao explicarmos precisamente o que foi feito de errado primeiro, fazemos com que as boas novas verdadeiramente tenham sentido. Se eu não mostrar claramente que o indivíduo violou a lei, então as boas novas parecerão tolice e serão recebidas como uma ofensa. Mas, a partir do momento que entender que quebrou a lei, então as boas novas se tornarão boas novas de fato!”

. Deixo, por fim, palavras de Paris Reidhead para reflexão.
“Se pudesse, eu declararia uma moratória na pregação pública do chamado ‘plano de salvação’ neste país durante um ou dois anos. Depois, chamaria todos os que utiliza os meio de comunicação e o púlpitos para pregar a santidade, a justiça e a Lei de Deus, a ponto de os pecadores clamarem: ‘Mas, então, o que devemos fazer para nos salvar?’ A seguir, eu os chamaria num canto e sussurraria o evangelho em seus ouvidos, mas sem utilizar João 3: 16. Uma medida assim tão drástica é necessária porque formamos uma geração endurecida ao evangelho ao apresentar-lhes primeiro ‘como’ se salvar sem explicar ‘por que’ se salvar”.


Quer saber mais?
Se você quiser saber mais te aconselho a:

- Assistir o vídeo abaixo:


nota: o vídeo acima é a primeira parte de quatro. Para assistir a todas as partes entre no site do Evangelismo Bíblico no Youtube abaixo.

- Acessar os sites:
- Baixar dois estudos do Evangelismo Bíblico, clicando aqui e aqui.

- Ler outros artigos deste blog sobre evangelismo.

- Conferir a lista de reprodução que montei (e continuarei atualizando) na minha página no Youtube sobre o assunto, clicando aqui.

- Ouvir seguinte pregação de Paul Washer (se você entende inglês): “The True Gospel”




[1] Paul David Washer é fundador da Associação Missionária HeartCry e um pregador itinerante.

[2] Ray Comfort é fundandor Living Waters Publications e co-fundador da The Way of the Master, além de ter escrito inúmeros livros e ser um evangelista.

4 | COMENTE AQUI:

André Aloísio disse...

Vini, graça e paz!

É impossível pregar o evangelho sem falar de lei, pecado, justiça, graça, expiação, arrependimento, fé, justificação e todos os demais temas fundamentais para uma boa compreensão das boas-novas.

Arrependimento e fé são duas atitudes humanas fundamentais para uma genuína conversão. Mas infelizmente muitos "pregadores" têm substituído isso por um "evangelho" aguado, onde você "aceita Jesus" sem nenhuma mudança de vida.

Seu texto vem mostrar um pouco dessa ênfase bíblica sobre arrependimento e fé. Muito bom o texto! Deus te abençoe!

Abraços,

André Aloísio
O principal dos pecadores (I Tm.1.15)
http://teologia-vida.blogspot.com

Clóvis disse...

-V-,

Em nossos curso de teologia, estou lecionando sobre homilética e tenho insistido em pregações fundamentadas na Bíblia. Uma das ênfases que estou dando é que as Boas Novas da salvação são precedidas da má notícia da condenação. Ou a pessoa é confrontada com sua condição miserável ou ela, no máximo, "adere" ao evangelho.

Em Cristo,

Ednaldo disse...

Vinicius, "desse jeito você esvazia a igreja, você deve pregar coisas boas que façam massagem no ego, chamando-os de filhos de Deus, dizendo que Deus os ama muito e que se eles QUIZEREM, pois tem "livre-arbítrio" não é verdade?, eles poderão comer o melhor dessa terra".

Talvez você já tenha ouvido isso de alguém, eu já ouvi de forma parecida em minha igreja, a qual estou deixando por esse e outro motivos, estou indo se Deus quiser congregar na Presbiteriana.

Vamos mostrar ao mundo a realidade pois os dados da "apostasia", não podemos dizer bem isso, são realmente alarmantes.

Em Cristo,

Ednaldo.

Davi Luan disse...

Oi irmão Vinicius, paz seja contigo!

Hoje resolvi visitar seu blog, e muito me alegrei com tudo o que li e vi! Glória a Deus pela Sua bondade e amor, a obra Dele é preciosa e Ele levanta servos comprometidos com a verdade para trazerem alimento para o povo de Deus.

Gostei muito também do papel de parede da cruz, que benção!

Permaneça firme na graça de Deus, alegre-se Nele e na Sua doce comunhão e continue pregando a Palavra!

Abraços, de seu irmão em Cristo,
Davi.

Postar um comentário

Muito obrigado pela leitura e pelo comentário,

"Todo aquele que ler estas explanações, quando tiver certeza do que afirmo, caminhe lado a lado comigo; quando duvidar como eu, investigue comigo; quando reconhecer que foi seu o erro, venha ter comigo; se o erro for meu, chame minha atenção. Assim haveremos de palmilhar juntos o caminho da caridade em direção àquele de quem está dito: Buscai sempre a Sua face."
Agostinho de Hipona


Voltemos juntos ao Evangelho,
Vini