19 de nov de 2008

Outro Evangelho


[...]
. .
Satanás é um arquiimitador. Ele está agora em atividade no mesmo campo em que o Senhor Jesus semeou a boa semente. O diabo está procurando impedir o crescimento do trigo, utilizando-se de outra planta, o joio, que em aparência se assemelha muito ao trigo. Em resumo, por meio de um processo de imitação, Satanás está almejando neutralizar a obra de Cristo. Portanto, assim como Cristo tem um evangelho, Satanás também possui um evangelho, que é uma imitação sagaz do evangelho de Cristo. O evangelho de Satanás se parece tanto com aquele que procura imitar, que multidões de pessoas não-salvas são enganadas por este evangelho.
. . O apóstolo Paulo se referiu a este evangelho, quando disse: “Admira-me que estejais passando tão depressa daquele que vos chamou na graça de Cristo para outro evangelho, o qual não é outro, senão que há alguns que vos perturbam e querem perverter o evangelho de Cristo” (Gl 1.6,7). Este falso evangelho estava sendo proclamado mesmo nos dias do apóstolo, e uma terrível maldição foi lançada sobre aqueles que o pregavam. O apóstolo continuou: “Mas, ainda que nós ou mesmo um anjo vindo do céu vos pregue evangelho que vá além do que vos temos pregado, seja anátema” (v. 8). Com a ajuda de Deus, nos esforçaremos para explicar, ou melhor, para desmascarar este falso evangelho.
. . O evangelho de Satanás não é um sistema de princípios revolucionários, nem mesmo um programa de anarquia. Este evangelho não promove conflitos ou guerras, mas tem como alvo a paz e a unidade. Não procura colocar a mãe contra a filha, nem o pai contra o filho; ao invés disso, ele fomenta o espírito de fraternidade pelo qual a raça humana é considerada uma grande “irmandade”.
. . Este evangelho não procura mortificar o homem natural, e sim aprimorá-lo e enaltecê-lo. O evangelho de Satanás defende a educação e a instrução, apelando ao “melhor que há no íntimo do ser humano”; tem como alvo fazer deste mundo um habitat tão confortável e agradável, que a ausência de Cristo não será sentida e Deus não será necessário. O evangelho de Satanás se esforça para manter o homem tão ocupado com as coisas deste mundo, que não tem ocasião nem inclinação para pensar no mundo por vir. Este evangelho propaga os princípios do auto-sacrifício, da caridade e da benevolência, ensinando-nos a viver para o bem dos outros e sermos bondosos para todos. Apela fortemente à mentalidade carnal, tornando-se popular entre as massas, porque ignora os solenes fatos de que, por natureza, o homem é uma criatura caída, está alienado da vida de Deus, morto em delitos e pecados, e de que a única esperança se encontra em ser nascido de novo.
. . Em distinção ao evangelho de Cristo, o evangelho de Satanás ensina que a salvação se realiza por meio das obras; incute na mente das pessoas a idéia de que a justificação diante de Deus ocorre com base nos méritos humanos. A frase sagrada do evangelho de Satanás é: “Seja bom e faça o bem”; mas falha em reconhecer que na carne não habita bem algum. O evangelho de Satanás anuncia uma salvação que se realiza por meio do caráter, uma salvação que é o reverso da ordem estabelecida por Deus, em sua Palavra — o caráter se manifesta como fruto da salvação.
. . As ramificações e organizações deste evangelho são multiformes. Temperança, movimentos de reforma, associações de cristãos socialistas, sociedades de cultura ética, congressos sobre a paz, todas estas coisas são empregadas (talvez inconscientemente) em proclamar este evangelho de Satanás — a salvação pelas obras.
. . Cristo é substituído pelo cartão de apelo; o novo nascimento do indivíduo é trocado pela pureza social; e a doutrina e a piedade são substituídas por filosofia e política. A cultivação do velho homem é considerada mais prática do que a criação de um novo homem em Cristo Jesus, enquanto a paz universal é procurada sem a interposição e o retorno do Príncipe da Paz.
[...]

Baixe o texto completo, disponibilizado pelo site Monergismo.com

4 | COMENTE AQUI:

Nádia disse...

Olá Vini. =]

Texto muito bom!
É por meio desses textos e vídeos que você ajuda muitos a concretizar a verdade do Pai.

Que a Graça do Senhor permaneça contigo!

Nádia

Clóvis disse...

Vini,

"O evangelho de Satanás não é um sistema de princípios revolucionários, nem mesmo um programa de anarquia. Este evangelho não promove conflitos ou guerras, mas tem como alvo a paz e a unidade. Não procura colocar a mãe contra a filha, nem o pai contra o filho; ao invés disso, ele fomenta o espírito de fraternidade pelo qual a raça humana é considerada uma grande “irmandade”."

É de se surpreender que o evangelho de satanás sejã tão aceito? É perfeito!

Bem, ele tem um defeito, um defeitinho na opinião de alguns: ele não glorifica a Deus!

Em Cristo,

Clóvis

Ednaldo disse...

Paz a todos,

Clóvis infelizmente muitos em muitas igrejas, parecem não ligar pra esse "defeitinho".

Em Cristo,

Ednaldo.

Anônimo disse...

Quero dar um testemunho. Há algum tempo tenho me sentido muito incomodado com algumas coisas, por exemplo, alguns tipos de pregações feitas por vários pastores. Senti no meu espírito a não aceitação de certas palavras as quais me causaram indignação e me fizeram correr atrás de alimento verdadeiramente espiritual, o que hoje é mui raríssimo com o advento da teoria da prosperidade. Pensei estar sozinho,pensei estar sendo um rebelde e com isso fiquei um tanto angustiado. Mas comecei a buscar e encontrei não só esse blog como outros da mesma opinião, que buscam a verdadeira essência do evangelho e reconheci o que ja ouvia falar no meu íntimo: o evangelho não é fácil, não se engane! Percebi o que a Palavra diz a respeito: "...um mesmo Espírito, uma só fé..." Creio que a igreja do Senhor, como já alguns dos pregadores realmente compromissado com a verdade disseram: a igreja está cheia de bebes espirituais, aleijados espirituais, e porquê? Porque o alimento é escasso - o que temos é um puro alimeto para inchar a nossa alma dos deleites que Deus um dia aniquilará, e é o que tem sido pregado: vivamos para essa terra, busquemos com todas as forças conquistar coisas daqui, e por aí vai. O que mais me indignou foi um dia em que o Pr. da igreja onde congrego disse: "irmãos vamos fazer um voto de trazer ao altar de Deus uma oferta de duzentos reais - e começou a orar, e orando soltou essa: "Senhor se não cumprirmos esse voto o Senhor pode riscar o nosso nome do Livro da Vida...". Na mesma hora brotou uma ira dentro de mim porque como pode fazer um voto assim, como pode comparar o Sangue e o sacrifício de Jesus a míseros 200 reais - o preço pago é infinitamente impagável e incomprável. E muitas das pessoas são muito simples ejogaram fora o envelope nas ruas um pouco a frente da igreja - e aí, eu pergunto: por essa oração elas foram lançadas para o inferno? Senhor Jesus Tem misericódia de nós, nos dê entendimento abra os nossos olhos!!!


Rodrigo S. Ribeiro

Postar um comentário

Muito obrigado pela leitura e pelo comentário,

"Todo aquele que ler estas explanações, quando tiver certeza do que afirmo, caminhe lado a lado comigo; quando duvidar como eu, investigue comigo; quando reconhecer que foi seu o erro, venha ter comigo; se o erro for meu, chame minha atenção. Assim haveremos de palmilhar juntos o caminho da caridade em direção àquele de quem está dito: Buscai sempre a Sua face."
Agostinho de Hipona


Voltemos juntos ao Evangelho,
Vini